Minha Conta:

Esqueceu a senha?
  • (0) Comentários
  • Votação:

Bem na fita

Philco começa 2013 com um gol e a esperança de se firmar no Santa Cruz

Depois de um ano difícil, atleta começa temporada bem

| Tags: philco,  gol,  santa  cruz,  firmar,  ano,  2012,  2013  celular 

Publicação:

22/01/2013 09:23

 

Atualização:

22/01/2013 09:42

(RICARDO FERNANDES/DP/D.A PRESS)
Atacante assistiu ontem ao amistoso entre reservas corais e o time do Projeto Vida, em que seu irmão Clébson atua
O ano de 2012 foi um dos mais difíceis da iniciante carreira do atacante Philco. Desde que despontou nas categorias de base do Atlético-PR, se transferiu para o Sporting Braga, de Portugal, e voltou para o Figueirense, ele vem tentando a afirmação no futebol. No time catarinense, uma lesão atrapalhou bastante. E ele teve que recomeçar de baixo. Galgar em equipes menores as oportunidades. América-PE, Pelotas-RS e Belo Jardim. No ano passado, a Série A2 do Pernambucano, com a Cabense.

Antes da Cabense, Philco chegou a atuar no projeto Vida, time do professor Marquinhos, de Abreu e Lima. Uma iniciativa que reúne jogadores que estão sem clube. Convocado pelo amigo e professor, participou de um jogo-treino, quem diria, contra o Santa Cruz, no Arruda. Não fez gol na derrota por 3 a 1. Mas deu o passe para o irmão mais velho, Clébson Bruno, marcar.

Ontem, a coincidência: o projeto Vida esteve no Arruda para um jogo treino contra os jogadores do Santa Cruz que não atuaram contra o CRB. Desta vez, Philco ficou de fora. De banho tomado, após o regenerativo, assistiu à movimentação sentado. Mas Clébson estava lá. Ele nem costuma atuar pelo time do projeto, mas, chamado pelo “professor” Marquinhos, resolveu aparecer e vestiu a camisa 11.

A trajetória dos irmãos no futebol sempre foi parelha. Clébson foi para a base do Atlético-PR primeiro, e seis meses depois levou Philco. De lá, o mais novo foi para o Braga. Agora, era a vez dele trazer o irmão para o futebol português. Na volta ao Brasil, nova separação. Não demorou muito, porém, para se reencontrarem. A parceria voltou na Cabense. Por poucos jogos. “Minha transferência demorou a chegar de Portugal. Só joguei as últimas partidas. Mas foi bom estar com ele de novo”, contou Clébson.

Dever cumprido

Autor do gol que deu a vitória sobre o CRB ao Santa Cruz, Philco colhia, ontem, as glórias. Ele mal pôde descrever o que sentia. “Estou com aquela satisfação de dever cumprido. O sentimento é o melhor possível”, afirmou o atacante, que torcia pelo irmão do lado de fora do campo. Chamou atenção a goleada que o time do projeto Vida sofria: 5 a 0. “Eles estão levando um vareio, né? Comigo ano passado não foi assim não. A gente fez um golzinho. Eu dei o passe para ele”, brincou.

A parceria com o irmão é lembrada com carinho por Philco. “A vida tem dessas coisas. Minha carreira começou por causa dele. Foi ele que me levou para o Atlético-PR. Depois, eu levei ele para Portugal. É assim que tem que ser, um ajudando o outro sempre”, comentou o atacante, que espera ver Clébson empregado em um clube o mais rápido possível. “Ele tem qualidade. Logo, vai encontrar um time”.

Saiba mais

Sem problemas


O Santa Cruz se reapresentou ontem à tarde, no Arruda, após a estreia com vitória na Copa do Nordeste, diante do CRB. Trabalho leve para quem jogou os 90 minutos e um jogo treino para os atletas que ficaram de fora da partida. Nenhum jogador reclamou de problemas para o departamento médico. O Tricolor treina na manhã de hoje e, logo depois, embarca para Campina Grande, onde enfrenta, amanhã, às 21h15, o Campinense.

Comentar notícia

Verificando informações

Esta matéria tem:

(0) comentário(s)

Não existem comentários ainda


Blogs e Colunas