Você está em MG

Brasileiro

Santa Cruz quer quebrar a escrita

Nos últimos cinco anos, o clube que teve a maior média de público não conseguiu subir de divisão

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 29/10/2013 09:23 / atualizado em 29/10/2013 19:50

João de Andrade Neto /Esportes

Annaclarice Almeida/DP/D.A Press
O retorno à Série B nunca esteve tão próximo. Apenas um empate com o Betim, domingo, no Arruda, separa o Santa Cruz do tão sonhado acesso, após longos seis anos agonizando nas divisões mais inferiores do futebol brasileiro. Por isso, a expectativa é de que todos os 60 mil ingressos colocados à venda para a partida se esgotem rapidamente. O que turbinaria a média de público coral, que já é a maior da Série C. Nesse caso, os atuais 22.965 pagantes por jogo saltariam para pouco mais de 26 mil. Apoio em massa que pode significar também a quebra de uma escrita que já dura cinco anos. De 2008 para cá, nenhum líder de público conseguiu subir para a Segundona. Duas vezes, com o próprio Santa Cruz.

A “maldição” começou justamente com o Tricolor. Em 2008, apesar de contar com apoio médio de 19.894 torcedores no Arruda, os corais acabaram eliminados na 2ª fase, sem vencer nenhum jogo do seu grupo, o que culminou com o ainda hoje dolorido rebaixamento à Série D. Já no ano passado, a média de público do Santa aumentou para 24.155, mas a frustração foi semelhante, com o time não conseguindo avançar para as quartas de final.

Outro campeão de bilheteria que não conseguiu sucesso em campo em dois anos na Série C foi o Paysandu. Em 2009, o Papão teve o apoio, em média, de 12.150 torcedores por jogo na Curuzu, mas acabou eliminado no primeiro mata-mata para o Icasa. Em 2011, novamente o time paraense não conseguiu fazer valer a força das arquibancadas. Com média de 13.482 torcedores por jogo, também parou na 2ª fase.
Já em 2010, foi a vez do Fortaleza. Apesar de contar com quase 18 mil torcedores de média de público, o tricolor cearense não conseguiu o acesso, sendo eliminado ainda na 1ª fase.

Alento
O último time a conseguir sair da Série C com a maior média de público foi o Bahia, em 2007. Nesse ano, Tricolor de Aço foi vice-campeão, com um apoio de 40.400 torcedores por partida na antiga Fonte Nova. O próprio Santa Cruz também já conseguiu um acesso liderando o ranking das arquibancadas. Quando saiu da Série D, a média de público coral foi de 36.916, a maior entre todas as divisões do Brasil em 2011. Este ano, o Sampaio Corrêa, que possui a 2ª maior média da Série C, com 18.202 também já carimbou o acesso.

Saiba mais

Média de público dos times que conseguiram o acesso nos últimos cinco anos
2008


1º) Atlético-GO (4.060)
2º) Guarani (6.655)
3º) Campinense (7.481)
4º) Duque de Caxias (172)

Maior média:
Santa Cruz (19.894)

2009

1º) América-MG (5.243)
2º) ASA (5.786)
3º) Guaratinguetá (3.570)
4º) Icasa (3.471)

Maior média:
Paysandu (12.150)

2010


1º) ABC (9.106)
2º) Ituiutaba (683)
3º) Criciúma (10.671)
4º) Salgueiro (4.439)

Maior média:
Fortaleza (17.631)

2011

1º) Joinville (11.231)
2º) CRB (9.666)
3º) Ipatinga (1.090)
4º) América-RN (4.026)

Maior média:
Paysandu (13.482)

2012


1º) Oeste (1.221)
2º) Icasa (3.054)
3º) Chapecoense (3.314)
4º) Paysandu (9.726)

Maior média:
Santa Cruz (24.155)