UM MOMENTO NA HISTÓRIA

Vídeo: em 1971, Pelé era homenageado com estátua de bronze em Três Corações

O retorno de Pelé levou uma multidão a Três Corações, com turistas lotando os hotéis da cidade.

postado em 27/03/2018 08:00 / atualizado em 15/05/2018 19:18

Em setembro de 1971, Pelé retornou a Três Corações, no Sul de Minas, para ser homenageado em sua cidade natal. Ao lado do pai, Dondinho, e do avô, ‘Seu’ Jorge, participou da inauguração de uma estátua de bronze, com bola nos pés e taça Jules Rimet às mãos. As imagens raras da solenidade, resgatadas e digitalizadas do acervo da extinta TV Itacolomi, dos Diários Associados, estão no quarto capítulo da seção Um momento na história.

Naquele ano, Pelé havia acabado de se despedir da Seleção Brasileira em amistoso contra a Iugoslávia, por 2 a 2, em 18 de julho, no Maracanã. “Pelé não conseguiu driblar sua emoção”, destacava o Estado de Minas, de 24/9/1971. “(Pelé) não conseguiu dizer uma palavra sequer, tendo pedido ao governador Rondon Pacheco para fazer o agradecimento em vosso nome”, dizia a reportagem.

Pelé nasceu em Três Corações, filho de Celeste Arantes e do jogador João Ramos do Nascimento, o Dondinho, em 23/10/1940, mas viveu pouco tempo na cidade: cinco anos mais tarde, mudou-se com a família para Bauru, onde o pai foi jogar. De lá, partiu para Santos, em 1956, levado pelo ex-jogador Waldemar de Brito, para testes nas categorias de base do Peixe, clube que defendeu até 1974.

 

O retorno de Pelé levou uma multidão a Três Corações, com turistas lotando os hotéis da cidade. Além de autoridades brasileiras, estiveram presentes os embaixadores da Suécia, Chile e México – países onde Pelé conquistou seus três títulos de Copa do Mundo. As solenidades começaram pela manhã, com desfile da Escola de Sargento de Armas e de fanfarras de Itanhandu, São Lourenço, Caxambu, Três Pontas, Campanha e Lavras.

Pelé chegou no início da tarde, acompanhado do pai e avô, que estiveram ao lado do Rei do Futebol para tirar o pano que cobria a estátua. “A curiosidade era tão grande que as autoridades tiveram de fechar todo trânsito de acesso à praça Coronel José Martins”, contou o EM. Pelé também deixou a marca do seu pé direito em um cimento ao lado do monumento. Na sequência, viajou a Cambuquira para se juntar à delegação do Santos, que à noite perdeu para o Atlético de Três Corações, por 2 a 1, no Estádio Elias Arbex.

Mesmo longe da Seleção, a carreira de Pelé durou mais alguns anos. Em outubro de 1974, despediu-se do Santos após 1116 jogos e 1091 gols. Em 1975 assinou com o New York Cosmos e jogou na liga norte-americana até o fim de 1977. Nos anos seguintes, voltou a campo em várias ocasiões em jogos não-oficiais. Em 1999, foi o eleito o futebolista do século pela Fifa.

 

Rubens Americo/O Cruzeiro
 

Tags: futinternacional futnacional selefut copa2018 interiormg americamg atleticomg cruzeiroec atlmg cruzeiroec mnh selefut copa2018