Sport

SPORT

Sport diz que tomou medidas, mas não dá detalhes e mantém Michel e Fellipe Bastos

Apesar da decisão, jogadores não devem mais atuar pelo clube e ficarão apenas integrados ao elenco para realizar os treinamentos

postado em 10/09/2018 18:14 / atualizado em 10/09/2018 19:00

Williams Aguiar/Sport Club Recife
Após ficarem de fora da relação do jogo contra o Cruzeiro, no último sábado, e postarem nas redes sociais mensagens sobre o fato, o volante Fellipe Bastos e o meia Michel Bastos geraram uma insatisfação que foi externada pela diretoria em entrevista coletiva, na tarde desta segunda-feira, no CT. Os jogadores tiveram seus casos tratados internamente e seguirão treinando no elenco comandado pelo técnico Eduardo Baptista. Segundo apuração do Superesportes, no entanto, os atletas não irão jogar mais pelo clube e ficarão apenas treinando.

O caso que mais chama atenção é o de Michel Bastos. O meia desfalca a equipe há duas rodadas. Na primeira ausência, foi divulgado pela assessoria que o jogador sentiu um "desconforto". Já na última rodada, o clube disse que o atleta apresentou um pedido de licença para resolver problemas pessoais.

No último sábado, porém, tanto Michel quanto Fellipe Bastos fizeram uma série de postagens nos seus perfis do Instagram. Em uma delas, o meia se pronunciou. "Resolvendo meus problemas!!! Trabalho", afirmou, com uma foto nos vestiários do CT na manhã que antecedeu ao jogo contra o Cruzeiro. Já Fellipe Bastos gravou um vídeo no mesmo local ao lado do companheiro. "Vamos trabalhar! O trabalho dignifica o homem", declarou.

A cúpula rubro-negra que avaliou o caso dos atletas em entrevista coletiva foi formada pelo executivo Klauss Câmara, o vice-presidente de futebol Guilherme Beltrão e o diretor de futebol Leonardo Lopes. Eles, sem externar detalhes, mostraram que os jogadores ficaram ausentes do jogo por motivos distintos.

Primeiro, após uma conversa com a diretoria, o representante de Michel Bastos solicitou um pedido de licença remunerada de dos dias para o atleta. Guilherme Beltrão garantiu ter o documento. Já no caso de Fellipe, a opção foi do treinador Eduardo Baptista, que, por sua vez, não quis comentar o caso dos jogadores após o empate com o time mineiro.

"É óbvio que as postagens não geraram algo positivo, principalmente em dia de um jogo tão importante. Temos mais 14 finais agora. Precisamos estar unidos para conseguir esses objetivos. É óbvio que a diretoria não gostou. Não existem atletas maiores que a instituição Sport club do Recife. Todos têm que mostrar orgulho de vestir o manto rubro-negro. Não só eles como todos os demais. Eles continuam como atletas do Sport. Agora, como todos, têm que amar a camisa e conquistar espaço com muita dedicação", disse Leonardo Lopes.

"Hoje, ninguém joga com nome, passado... Joga quem se dedica. Não estou dizendo que minha frase é direcionada para um ou para dois. A gente quer gente com comprometimento. Ninguém aqui é melhor do que ninguém. Existem situações que envolvem fora do campo e estão sendo analisadas. Nós ficamos extremamente descontentes e o que tinha para ser feito dentro da legalidade já foi feito", acrescentou Lopes.

Em seguida, quando questionada sobre tais medidas legais, a diretoria rubro-negra disse que os casos são tratados internamente e que os jogadores seguirão no clube. Eles, inclusive, participaram do treinamento normalmente na tarde desta segunda-feira. 

Michel Bastos veio para o Sport por empréstimo e com salários compartilhados junto com o Palmeiras. Fellipe, por sua vez, também segue o mesmo critério financeiro após ser cedido pelo Corinthians. O contrato da dupla com o Leão vai até o fim deste ano.