LIBERTADORES

Mãe que amarrou sinalizadores em criança está impedida de ir ao estádio com filhos

Punição vale por três anos; além disso, ela terá que fazer tratamento psicológico

postado em 05/12/2018 14:00

Reprodução/Internet
A torcedora do River Plate que foi flagrada escondendo sinalizadores na filha de 9 anos, no dia que seria o segundo jogo da final da Libertadores, não poderá entrar em nenhum estádio na companhia de seus filhos. Além disso, ela terá que fazer tratamento psicológico e realizar tarefas comunitárias.

A princípio, se falava em uma pena de dois anos e oito meses de prisão em liberdade condicional, mas a condenação da argentina foi mais branda. As informações foram dadas pelo advogado da torcedora, Carlos Broitman, em conversa com a rádio Delta 90.3.

Anteriormente, Broitman chegou a afirmar que a sua cliente estava recebendo ameaças de linchamento por causa do vídeo, viralizado no mundo todo em meio aos vários episódios vergonhosos nas redondezas do Monumental de Ñunéz.

Além da restrição aos estádios, a mulher não tem chances de perder a guarda da filha. As profissionais do Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente consideram que a mãe da menor pode se relacionar com a filha sem problemas.
 
Após o adiamento da partida, o duelo ocorrerá, por fim, no próximo domingo (9/12), no Santiago Bernabéu, estádio do Real Madrid. No embarque do Boca Juniors para a capital espanhola, milhares de torcedores foram ao aeroporto apoiar os atletas, vítimas de um ataque no estádio do River Plate. 

Veja o vídeo: