Santa Cruz

SANTA CRUZ

Jô admite dificuldade para fazer gols e, no Santa Cruz, mira renascer após 'pior ano da carreira'

Sincero, atleta de 29 anos marcou nove gols nas últimas três temporadas e garante poder ajudar em outras funções no setor ofensivo tricolor

postado em 07/01/2019 19:05 / atualizado em 07/01/2019 21:08

Daniel Leal/DP
A sinceridade marcou a primeira entrevista coletiva do atacante Jô no Santa Cruz. Experiente e bastante rodado, o atleta de 29 anos admitiu sentir de dificuldades na principal função para um atleta da sua posição: marcar gols. Nas últimas três temporadas, por exemplo, ele passou por cinco clubes, entrou em campo 98 vezes e marcou apenas nove gols. No ano passado, em 22 jogos por Juventude e Londrina passou em branco. Jô disse que foi o pior ano da carreira.

“Sou um jogador de muita raça, muita entrega em campo. Na minha carreira fiz poucos gols, mas servi muitos. Sou aquele atacante que dribla, faz as jogadas e deixa o nove na frente do gol. Foi isso que me fez manter a carreira por 12 anos e aqui espero ajudar o Santa Cruz a voltar à Série B com muita entrega”, apresentou-se.

Jô atua pelos lados do campo. No ano passado, jogou a Segunda Divisão pelo Londrina, atuando em 12 jogos. Antes, ainda em 2018, fez dez jogos pelo Juventude, no Estadual. “Sempre trabalhei isso (de fazer gols), mas é aquela coisa: estou sempre trabalhando. Todos os lugares que vou a direção cobra, eu treino, mas infelizmente chego em frente ao gol e acabo sempre errando. Espero que uma hora eu possa começar a fazer gols”, afirmou.

Rodado, Jô tem bagagem no cenário nacional. Iniciou sua carreira no Cruzeiro-RS e acumula passagens por Internacional, Fortaleza, Paysandu, Juventude e Londrina. Conseguiu o acesso à Série B pelo Fortaleza, em 2017. O ano que fez mais gols na carreira foi em 2011, no Gauchão, pelo Cruzeiro, com sete gols em 19 jogos. Questionado se 2019 poderia ser um ano de mais gols pelo Santa Cruz, foi sincero. “Estou tentando isso faz 12 anos, trabalhando. Espero que este ano seja o ano que eu possa voltar a marcar gols”, pontuou.