Náutico

Série A

Náutico joga mal, é facilmente dominado pelo Palmeiras e acaba goleado por 3 a 0

Desfalques no jogo evidenciaram a fragilidade do elenco alvirrubro na competição

postado em 22/07/2012 17:49 / atualizado em 22/07/2012 18:12

Daniel Leal /Diario de Pernambuco

MAURO HORITA
Muito mal no sistema defensivo e praticamente sem oferecer nenhum trabalho no ataque, o Náutico foi facilmente dominado pelo Palmeiras e acabou goleado por 3 a 0, na tarde deste domingo, na Arena Barueri, em São Paulo. Os gols foram marcados por Obina, Mazinho e Márcio Araújo. Desfalcado de três importantes atletas, o Timbu demonstrou durante a partida a fragilidade do seu elenco, que não tem peças à altura para repor a ausência dos titulares. Mesmo com a derrota, o Náutico se manteve na 11° posição, com 13 pontos. O próximo adversário alvirrubro será o Coritiba, quarta-feira, nos Aflitos.

Mutilado no sistema defensivo com os desfalques do zagueiro Ronaldo Alves, e dos volantes Souza e Martinez, o Timbu foi amplamente dominado durante praticamente todo jogo. A opção por escalar três zagueiros (Jean Rolt, Gustavo e Márcio Rosário) em vez dos tradicionais três volantes deixou o meio de campo alvirrubro fragilizado. Melhor para o Palmeiras, que mesmo sem mostrar um grande futebol, encontrou facilidade para dominar praticamente 100% dos 90 minutos.

Logo aos 11 minutos, uma prévia do que seria a partida. Mazinho bateu cruzado e Obina mandou para as redes. Arbitragem, corretamente, marcou impedimento. E após duas boas defesas de Felipe em chutes de Valdívia, aos 17, o gol palmeirense. Obina recebeu no meio da zaga do Náutico e só tem o trabalho de tocar no canto direito do gol para abrir o placar. A partir daío Náutico cresceu na partida e teve inúmeras chances consecutivas de empatar.

CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO DA SÉRIE A

JOSÉ PATRíCIO/AGÊNCIA ESTADO/AE
Em cinco minutos, foram seis escanteios. Inspirado, o goleiro Bruno foi salvando o Palmeiras como podia. em chute de Elicarlos de fora da área, cabeçada de Márcio Rosário testando de cima para baixo e em uma cobrança de escanteio de Lúcio, que por pouco não virou gol olímpico. Mas foi justamente quando o time parecia mais perto do empate que o Verdão ampliou o placar aos 30 minutos. Obina cruzou rasteiro, a zaga alvirrubra ficou olhando a bola passar e Mazinho, livre, escorou para as redes.

Na volta para o segundo tempo, o técnico Alexandre Gallo voltou ao esquema com quatro homens no meio de campo. Tirou o zagueiro Gustavo e promoveu a entrada de Ramirez. Aproveitou e tirou Lúcio para a entrada de João Paulo. Nos primeiros minutos, o Timbu até esboçou uma leve melhora. Mas uma nova falha na saída de bola com Alessandro sacramentou aos 6 minutos o terceiro gol paulista. Obina recebeu na entrada da área e mandou na trave. Na sobra, Márcio Araújo, sozinho, mandou para o gol.

Nos minutos seguintes, um show de gols desperdiçados pelo Palmeiras. Perdido em campo, aos atletas alvirrubros restava torcer para que o tempo passasse rápido e a partida acabasse nos 3 a 0, que pelo apresentado pelo time, saiu de bom tamanho.


Ficha do jogo

Palmeiras 3

Bruno; Cicinho (Arthur), Welington, Leandro Amaro e Juninho; Henrique, Márcio Araújo, João Vitor e Valdívia(Daniel Carvalho); Mazinho e Obina (Betinho).
Técnico: Luiz Felipe Scolari

Náutico 0
Felipe; Márcio Rosário, Jean Rolt e Gustavo (Ramirez); Alessandro, Elicarlos, Glaydson e Lúcio (João Paulo); Rhayner (Cléverson) Araújo e Kieza.
Técnico: Alexandre Gallo.

Local: Arena Barueri, em Barueri. Árbitro: Edivaldo Elias da Silva (PR). Assistentes: José Carlos Dias Passos (PR) e Ivan Carlos Bohn (PR). Gols: Obina, Mazinho e Márcio Araújo (P). Cartões amarelos: Cicinho (P); Lúcio (N). Público: 7.407. Renda: R$ 254.860.